Lindo"

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Aula: A Coragem da Fé


Aula: A coragem da fé.
Adaptável para várias idades
Bibliografia: Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. 24, itens 11 a 16.
I.      Prece.
  II. Acolhida e Harmonização.  Duração – no máximo cinco minutos.
1 – Exercício: Colocar um cd com música bem suave. Quando as crianças entrarem na sala, pedir para se postarem em círculo, fecharem os olhos e prestar atenção na música
2 – Relaxamento e respiração:
Obtido o relaxamento muscular, cada um passa a concentrar sua atenção na respiração, inspirando naturalmente, com a boca cerrada, retendo o ar um pouco e expirando, abrindo suavemente os lábios.
Este método de respiração, utilizado diariamente possibilita uma renovação orgânica e, em conseqüência, maior vitalidade.
 III. Atividades
1)  Apresentar o tema da aula
Nessa aula vamos aprender que devemos ter coragem para defender nossa fé, não ter vergonha de falar sobre azs coisas de Deus. Vamos começar conhecendo a história de dois irmãozinhos, Joãozinho e Clarinha:
2) Preparar o cenário: montar em um isopor um gramado. Acrescentar uma árvore, um banquinho embaixo da árvore, alguns brinquedos de parquinho e fantoches de varetas de quatro crianças: dois meninos e duas meninas.
Sugestões para montar o parquinho:



Contar a seguinte estória:
A coragem da fé
Joãozinho gostava muito de ficar sentado em sua varanda observando os belos pássaros que visitavam o jardim e sua casa. D. Maria, mãe de Joãozinho, espalhava frutas e alpiste pelo jardim, para alimentá-los. Assim, vários passarinhos, dos mais variados tamanhos, cores e cantos passeavam o tempo todo por lá.
Um dia o vovô de Joãozinho acercou-se dele e perguntou:
_ Você gosta muito dos pássaros, não é, meu filho?
_ Ah, vovô, eu adoro a companhia deles.
Vovô, que não perdia nenhuma oportunidade para ensinar o bem, falou:
_ Sabe, meu filho, que algumas pessoas ao falar soltam flechas venenosas pela boca?
- Flechas, vovô?
- Sim, meu filho. E flechas que machucam muito. Ainda as molham em veneno.
_ Como assim  vovô?
_ Bem, meu filho, as pessoas quando falam sobre o mal espalham o mal. E se juntam ao que falam sentimentos ruins como a raiva, a mágoa, a vontade de ferir o outro essas flechas ficam ainda mais fortes. A maledicência, a mentira, os palavrões, as palavras ditas para ferir os outros são flechas venenosas, que ferem, maltratam e entristecem.
Joãozinho ficou pensando naquilo. O vovô continuou:
_ Mas, por outro lado, existem pessoas das quais brotam infinitos pássaros da boca.
Joãozinho se espantou.
_ Pássaros, vovô?
_ Sim, meu querido, pássaros de luz! Coloridos, harmoniosos e que cantam e encantam a todos!
_ Como assim, vovô?
_ Essas são as pessoas que cultivam o bem. Fazem de seu coração um jardim de amor, paz e luz. Quando falam, espalham o carinho, o incentivo, a verdade, a paz por todos os lugares. Vivem compartilhando lindos pássaros de luz!  E você, meu filho, quer espalhar flechas venenosas ou pássaros de luz?
Joãozinho não precisou pensar muito:
_ Ah, vovô, eu quero espalhar somente pássaros de luz!
_ Então, meu filho, cuide dos sentimentos que você planta no jardim de seu coração, ilumine-o com o sol que vem das palavras santas do Evangelho de nosso Mestre Jesus, regue-o com as virtudes, e você também espalhará pássaros de luz a todas as pessoas!
Laura Souza Machado.
3)     Indagar e explicar para os Evangelizandos:
a) O que vocês acharam da estória?
b) Vocês teriam feito o que, se estivessem no parquinho?
c) Vocês já viram pessoas e sentiram nojo, vontade de debochar delas, alguma coisa assim?
d) Vocês já sentiram vergonha de falar em Jesus?
e) Quando algum amiguinho te chama para fazer alguma coisa que você sabe que está errado, você fica com medo de dizer não e ele te chamar de medroso, bobo, chato? Explicar que todos nós, mas cedo ou mais tarde, passaremos por momentos assim, e o maior remédio para nos fortalecermos  e fazermos a coisa certa é a prece e a firme vontade de fazer o certo, o bem.
4)   Painel
Leve um papel manilha grande, com a figura de uma candeia no centro superior, onde vc escreverá: Não esconda a candeia debaixo do algueire!  Vá mostrando as figuras abaixo, colando no painel, questionando as crianças e anotando suas respostas para cada figura. Ao final dessa tarefa, sintetizar as respostas dadas e anotar abaixo de cada figura. Deixar o painel exposto.
     1. O que você faria se seu colega te oferecesse um cigarro?
2. Esse menino não quer emprestar seus brinquedos para seu irmãozinho. Como auxiliá-los?
3. O que vc faria se todo o mundo risse de seu colega na hora da merenda quando ele faz uma prece?
4. Seu colega desobedeceu a seus pais e fugiu para a rua para brincar. O que vc fala para ele?
5. Você acha certo alguém acusar o amiguinho por algo de errado que aconteceu sem saber ao  certo se foi ele? E se souber?
6. Mariazinha mentiu para a mamãe. O que vc faz?

7. O que fazer se seu amiguinhos começarem a brigar?

8. Todo o mundo está debochando do colega no recreio. O que devemos fazer?
9.  Seu irmãozinho quebra seu brinquedo. Como vc age?
10. É certo fazer bagunça na hora da aula?

5) Artes:
Vamos colorir a imagem do vovô Pedro e da vovó Cleonice e depois enfeitá-la com miçangas, papéis recortado, tecido e algodão?

6) Cantar a música “Tum Tum Tum” de Elizabete Lacerda:

Você sabe com bate o coração de Jesus?
Eu sei!
Tum Tum Tum, lá lá lá lá ia.
Tum Tum Tum, lá lá lá lá ia.
É preciso conhecer o amor.
É preciso compreender meu irmão.
Só assim eu vou saber, como bate o coração de Jesus, de Jesus.
Toda vez que a tristeza chegar.
Se acaso eu não puder caminhar.
A canção que vou ouvir, é o som do coração de Jesus, de Jesus.
Tum Tum Tum, lá lá lá ia lá ia.
Tum Tum Tum, lá lá lá ia lá ia.
Tum Tum Tum, bate o coração de Jesus.
Tum Tum Tum, bate o coração de Jesus. BIS......
Não há dor, que Ele não possa curar.
Não há mau, que vai pra sempre existir.
Eu só sei que posso ouvir a canção do coração de Jesus, de Jesus.
Vamos juntos essa prece cantar.
Nossas mãos a de Jesus encontrar.
Já podemos escutar, como bate o coração de Jesus, de Jesus.
Tum Tum Tum, lá lá lá ia lá ia.
Tum Tum Tum, lá lá lá ia lá ia.
Tum Tum Tum, bate o coração de Jesus.
Tum Tum Tum, bate o coração de Jesus. BIS......

Subsídios para o Evangelizador:
            13 – Todo aquele, pois, que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos Céus; e o que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos Céus. (Mateus, X: 32-33).
            14 – Porque se alguém se envergonhar de mim, e das minhas palavras, também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vier na sua majestade, e na de seu Pai e dos santos anjos. (Lucas, IX: 26)
            15 – A coragem das opiniões sempre mereceu a consideração dos homens, porque é prova de dignidade enfrentar os perigos, as perseguições, as discussões, e até mesmo os simples sarcasmos, aos quais sempre se expõe aquele que não teme confessar abertamente idéias que não são admitidas por todos. Nisto, como em tudo, o mérito está na razão das circunstâncias, e dos resultados que podem advir. Há sempre fraqueza em recuar diante das conseqüências da sustentação das opiniões, mas há casos em que isso equivale a uma covardia tão grande como a de fugir no momento do combate.
            Jesus estigmatiza essa covardia, no tocante ao problema especial da sua doutrina, ao dizer que, se alguém se envergonhar das suas palavras, ele também se envergonhará daquele; que renegará o que o houver renegado; que reconhecerá, perante o Pai que está nos Céus, o que o confessar diante dos homens. Em outros termos: Aqueles que temeram confessar-se discípulos da verdade, não são dignos de ser admitidos no Reino da Verdade. Perderão, assim, as vantagens da fé, porque se trata de uma fé egoísta, que eles guardam para si mesmos, ocultando-a, com medo dos prejuízos que lhes possa acarretar no mundo. Enquanto isso, os que colocam a verdade acima dos seus interesses materiais, proclamando-a abertamente, trabalham ao mesmo tempo pelo futuro próprio e dos outros.
            16 – O mesmo acontece com os adeptos do Espiritismo, pois sendo a sua doutrina o desenvolvimento e a aplicação da doutrina do Evangelho, a eles também se dirigem essas palavras do Cristo. Eles semeiam na Terra o que colherão na vida espiritual: os frutos da sua coragem ou da sua fraqueza.

Paz e luz!
Laura



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...