Lindo"

domingo, 10 de junho de 2012

A importância do Amor


    A Importância do Amor
por Laura Souza Machado        
             Em tempos como esse que estamos vivendo, de transição planetária, urge cultivarmos no âmago do nosso ser o Amor. Amor incondicional, fraternal, que abarque a todos e a toda a criação. 
Viver o amor é, mais que um novo modo de vida, um retorno ao âmago de nosso ser, à Casa do Pai.
            Sim, como o filho pródigo, após milênios e milênios de dilapidação do nosso patrimônio emocional e afetivo, chegamos agora à conclusão de que essa vida divorciada da natureza, apartada da essência divina que habita em cada um de nós é ilusória, antinatural e só nos trás dissabores, aflições, mágoa e depressão.
            Nunca dantes a humanidade terrena viveu com tanto conforto  facilidade material. Nunca teve a seu favor tanta tecnologia, mas nunca houve tanta depressão, tanto desamor, tanto desrespeito.
            Será a tecnologia a solução  para a humanidade, então?
            Não, certamente que não. Essa vida artificial, desligada do todo, em que vamos derivando como uma embarcação sem rumo, pensando em sempre ter mais, ter um carro novo, ter uma casa nova, ter um novo emprego, ter, ter, ter... É inversamente proporcional às nossas necessidades mais reais e prementes.
            Quando será que nos esquecemos ser filhos de Deus, co-criadores, portanto, do Plano Divino?
            Somos frutos do Sonho do Criador.
            O que terá o Criador sonhado para a Humanidade? Certamente não essa vida baseada em valores efêmeros e doentios.
            Fomos criados para o progresso. Sobretudo para o progresso moral. Não estou dizendo que devamos voltar a morar em cavernas e nos vestirmos de pele de animais. A tecnologia é um dom dado por Deus aos homens para que possamos viver melhor. O que acontece é que , no meio do caminho, transformamos o meio em fim.
            A finalidade precípua de nossa vida deve ser o progresso espiritual, a busca pelo Divino. Os meios científicos e tecnológicos alcançados pela humanidade devem ser vistos e utilizados tão somente como ferramenta para esse fim. Não como o fim em si, ou seja, o propósito de nossa vida não é juntar bens materiais e nem viver uma vida artificialmente prazerosa. A loucura que acomete a humanidade faz com que a maioria de nós viva uma desenfreada procura pelo prazer, seja o prazer físico estimulado até o limite pelo sexo desenfreado, pelas drogas lícitas e ilícitas, pela má qualidade e grande quantidade dos alimentos por nós ingeridos, pelas noitadas boêmias... Tudo isso, ao final, leva o ser humano a uma realidade constante de insatisfação e consumismo desenfreado.
Queremos sempre mais, e, quando conseguimos, nunca satisfeitos, passamos a almejar outros bens, para o que nos matamos de trabalhar e não damos atenção a nós mesmos, a nossos filhos, a nossos companheiros e companheiras de jornada.
            Onde a sensação de aconchego familiar? Onde a sensação de paz, harmonia e fraternidade?
            Bem aqui, meus queridos, dentro de nós mesmos! Aqui mora todo o aconchego e amor que necessitamos. Quando nos emaranhamos na busca por nós mesmos, a trilha do autoconhecimento nos leva como um roldão para a plenitude do amor, da paz, da harmonia.
            Quando a insatisfação por essa vida bizarra nos acomete e tomamos consciência da real necessidade de nossa alma somos levados a encontrar o caminho da Verdade.
            Quando o discípulo está pronto, o Mestre aparece.
            Uma série de “coincidências” nos leva ao contato com outros seres que também desejam o retorno à sua origem divina. Isso é chamado de sincronicidade.
            Quanto mais desejarmos realmente, co toda a força de nossos corações, viver para o Bem, mais seremos levados nessa direção.
            O Mestre Jesus nos prometeu que estaria conosco até o fim dos tempos. Ele está a nossa espera, e através de seus prepostos age incansavelmente para nos tirar da escuridão de Maya (a falsa realidade).
            Foi urgente para mim essa metanoia (mudança de mentalidade). Foi urgente para mim entrar no casulo, hibernar por um longo tempo, apreender ensinamentos antigos e redescobrir o Divino dentro de meu coração . Foi urgente empreender essa jornada de busca por mim mesma.
            Agora é urgente continuar na senda, mas é também urgente irradiar esse amor infinito que descobri morar em meu coração para todo o planeta, toda forma de vida, toda criatura, todo o Universo! E sinto através da conexão que certamente existe entre tudo e todos - pois somos todos um – que milhares e milhares de corações, nesse mesmo momento, vibram nessa faixa de amor incondicional e gratidão profunda a Deus e ao Universo por essa linda oportunidade de voltar para Casa!
नमस्ते Namastê – o deus que há em mim saúda o deus que há em ti!    

Paz e Luz!
Laura

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...