Lindo"

domingo, 29 de abril de 2012

A alegria de Carol




A alegria de Carol

Carol era uma menininha muito feliz. Ia à escola, brincava, corria como todo o mundo. Ela tinha um cachorrinho chamado Max.
Um dia, porém, aconteceu uma coisa que deixou Carol muito triste: seu papai caiu no trabalho, machucou-se muito e ficou um tempão no Hospital. Carol chorou muito. Acontece que a cada dia Carol via sua mamãe mais nervosa e triste. Achou que era só por causa do papai estar no hospital, mas pouco a pouco reparou que as coisas foram mudando em c asa: primeiro as frutas e os doces diminuíram, depois sumiram. Mamãe um dia falou muito triste que só poderiam tomar meio copo de leite pela manhã e meio copo à tarde. Mamãe não fazia mais bolos, e o irmãozinho de Carol não tinha mais danoninho para comer. Passou mais um tempinho e mamãe falou que naquele dia só tinham um pouquinho de feijão aguado  com farinha para comer. Mamãe explicou para Carol que seu papai não estava podendo trabalhar porque estava no hospital, então não havia dinheiro para comprar comida. O pior é que estabva começando a esfriar, e como Carol e seus irmãozinhos tinham crescido ficaram sem agasalhos.
Mamãe chorava escondida, não sabia o que fazer. Um dia alguém bateu à porta. Mamãe foi atender. Era uma senhora muito distinta, acompanhada por uma menina. Ela sorriu e perguntou à mamãe se podia entrar. Vinha carregada de pacotes e a menina tinha na mão um lindo vaso de flores. A senhora contou para a mamãe que um dia seu marido também ficou muito tempo doente, e ela passou por maus pedaços. Foi quando rezou e O Papai do Céu mandou uma pessoa para ajudá-la. Assim, quando ela soube o que havia acontecido com nossa família sentiu um desejo muito grande de trazer um presente, e que se mamãe quisesse quando papai melhorasse ela podia também retribuir a gentileza ajudando alguém que estivesse com problemas. Explicou que as flores haviam sido cultivadas por sua filha Clarinha, a menininha que estava com ela. Clarinha sorriu e disse que gostaria de presentear minhaa mamãe, e como ainda não trabalhava plantou aquelas flores para dar um pouco de alegria para ela, e também separou algumas roupas e brinquedos para nós. Naquele dia a alegria e a esperança voltaram a reinar em nossa casa, e prometemos a Papai do Céu e ao Mestre Jesus que nós também vamos sempre procurar ajudar a quem precisa.
Laura  Souza Machado


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...