Lindo"

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Os Sapinhos Desobedientes




Os Sapinhos  Desobedientes
Era uma vez uma linda família de sapinhos que morava no brejinho: Papai Sapo, Mamãe Sapo e três graciosos filhinhos: Lulú, Lili e Lalá.
Papai e Mamãe Sapo tudo faziam por seus amados filhinhos. Mas os três sapinhos eram muito, muito desobedientes. Achavam que seus pais eram implicantes e chatos.
Um dia Mamãe Sapo disse a seus filhinhos:
- Crianças, a Mamãe precisa sair um pouquinho, ir até à casa da Sra. Libélula pois ela está doente. Vou até lá levar uma canjinha para ela. Olhem, não saiam de casa, não mexam no fogo, não briguem, não abram a porta para estranhos...
_ Ora, Mamãe, já sabemos de tudo isso, disse Lulú.
_ Mas não custa lembrar, meu filho...
- Lulú virou-se para suas irmãzinhas e resmungou: lá vem ela de novo...
- Mamãe Sapo abençoou seus filhinhos, beijou-os e recomendou: tranquem a porta.
Logo que ela saiu os três sapinhos começaram a pular, satisfeitos. Brincaram, brincaram, e de repente sentiram fome. Resolveram fazer um mingau. Lalá lembrou:
- A mamãe disse para não mexermos no fogão.
Mas Lili e Lulú retrucaram:
- Ora, Lalá, um, mingau é fácil e rápido de fazer.
Pegaram a panela, acenderam o fogo e começaram a cozinhar o mingau. Mas se desentenderam quanto a quantidade de açúcar necessária:
- Você está colocando muito açúcar, Lili – disse Lulú.
- Ora, menino, deixe de ser bobo, estou colocando a mesma quantidade que a mamãe.
- Não me chame de bobo!
- Chamo de bobo e intrometido!
Então Lulú e Lili começaram a brigar, saíram correndo um atrás do outro. Lalá foi atrás, tentando separá-los.
Então ouviram:
 - Toc, toc, toc. Abram, abram!
- Quem é? Perguntou Lili.
- Abram, crianças, sou eu, Dona Coruja.
- As crianças abriram a porta e depararam-se com a Sra. Coruja, todo preocupada: o que está acontecendo aqui? Onde estão seus pais?
- Papai está trabalhando e Mamãe foi visitar Dona Libélula, que está doente – disseram as crianças. Mas, por que?
- Meu Deus, deixem-me passar. Dona coruja entrou correndo na cozinha que estava toda enfumaçada. As crianças foram brigar e esquecera-se do mingau,  que queimou todinho! A panela estava preta!
- Dona Coruja apagou o fogo, pegou um pano e jogou a panela dentro da pia.
- Ainda bem que a Senhora chegou, dona Coruja, disse Lulú.
- Ora, crianças, não sabem que não podem brincar com fogo? Poderiam ter causado um grande incêndio!
Os três sapinhos abaixaram a cabeça envergonhados, lembrando-se de não terem obedecido aos conselhos da Mamãe Sapo, e nunca, nunca mais resmungaram quando sua mamãe os ensinava pois descobriram que ela os amava e tudo o que falava era para o seu bem!
                                                     Texto: Laura Souza Machado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...